Brasil
VLibras O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Participando da videoconferência do Fórum Nacional Brasil Export/Sudeste, realizada na última quarta-feira (24), o presidente da CODESA, Julio Castiglioni, reafirmou o desejo de ver implantado o modelo landlord no Brasil, prática portuária adotada pela maioria dos países desenvolvidos do mundo. "Desejo ver esse modelo implantado brilhantemente no país, onde público e privado convivem na administração e na operação portuária", ressaltou.

Ainda em sua exposição, Castiglioni definiu o Porto de Vitória como um "porto boutique", ao reafirmar sua vocação num tripé: gestão inteligente, preservação da função social e avanço tecnológico. "Quero que nossos clientes tenham prazer em trabalhar em nosso porto", acrescentou.

Ele ressaltou outros pontos importantes referentes à CODESA, como recorde histórico na receita do ano passado e redução de custos, além de afirmar que o Porto de Vitória está se preparando para o período pós-pandemia, o que inclui o processo em andamento de desestatização da companhia. "O BNDES está à frente do processo que, por sua vez, já contratou um grupo de consultores capitaneado pela empresa Price. Já fizemos a coleta de informações, enviando mais de 12 mil artigos de todas as áreas da empresa", sublinhou.

A videoconferência foi coordenada por Fabrício Julião, diretor presidente da Uma Marketing de Eventos, e por Henry Robinson, coordenador do Fórum Regional Sudeste Export.

 

Coordenação de Comunicação da CODESA

Galeria

VTMIS

Conheça o Sistema de Informação e Gerenciamento do Tráfego de Embarcações (VTMIS)

Acesse agora
Video

Saiba mais sobre o Porto de Vitória